Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sou Mais Eu...

Sou Mais Eu...

20.03.17

Quando...

soumaiseu

... me perguntam como aguento, como suporto esta situação, como é que eu consigo fazer certas e determinadas coisas. Quando me dizem "que forte tu és, que fibra tu tens, que mulher rija tu me saíste"... Digo-vos que não sou nem menos nem mais do que os outros. Só eu sei a dificuldade com que me mantenho de pé.  Só eu sei o esforço que faço para não ceder à tentação de me deixar cair prostrada e me deixar ir com a corrente. Só eu sei as lágrimas que engulo e as vezes que fecho os olhos e calo a minha voz para que ninguém perceba em mim a vontade terrível que tenho de chorar. Para que ninguém me adivinhe a voz em soluço e a garganta apertada. Só eu sei como ando, como me sinto, como me vou mantendo à tona e o quanto isso me custa e me desgasta. Pura teimosia. É esse o meu segredo. Teimosia em não me permitir ceder e em me forçar a manter de pé. Como as árvores. Ainda que por dentro se adivinhe um tronco oco...

28.12.15

Dias difíceis...

soumaiseu

Não tem sido fáceis os meus dias. Ando aos poucos a levantar-me. Nunca na vida pensei que perder um cão me pudesse afectar de tal maneira, mas a minha vida de há um ano para cá está fora do meu controle e eu sabia de antemão que quando esse dia chegasse seria o meu mote para descompensar... Nunca senti tamanha tristeza, tamanho pesar, tamanha angústia. Para mim o meu cão era família e posso dizer-vos sem sombra de dúvida e sem qualquer receio que nunca chorei tanto por ninguém como por ele. Nunca antes me permiti "descontrolar sentimentalmente". Tem sido difícil. Há um vazio na casa, um excesso de limpeza. Sinto falta de tudo. Sinto falta dos pelos por todo o lado. Ando em modo de auto-controle mas de vez em quando há algo que me acorda a dor, é uma coleira que cai, um peitoral que espreita de dentro do cesto, um tambor de máquina de lavar roupa cheio de pelos negros... ainda não consegui lavar a sua capa da chuva porque ainda tem o seu cheiro, pergunto-me o que farei quando o cheiro desaparecer... E assim vou indo, aos poucos e aos empurrões, certa que um dia tudo ficará melhor... se Deus Quiser! Um dia a minha dor ficará adormecida...

13.03.15

São coisas assim...

soumaiseu

É em dias menos bons que a natureza nos presenteia com mimos que não são esperados. Ia eu a passar ao lado da Igreja, enrolada nos meus pensamentos que hoje estavam mais negros do que o costume, vinha das compras, e talvez atraído pelo meu saco decorado com morangos brilhantes e suculentos, ou simplesmente porque sim, um pombo seguia a meu lado, os dois na mesma direcção, eu com passos lentos, ele com passinhos apressados enquanto olhava para mim... eu sorri, e o pombo ficou para trás como se já tivesse cumprido a sua missão. E o dia ficou melhor, mais simpático. São coisas assim que nos fazem sentir melhor, mesmo quando achamos que estamos no nosso limite... um simples pombo e o seu ar franzino. São coisas assim! 

02.06.11

...

soumaiseu

 

Naquele momento os seus olhos ficaram rasos de água... não era capaz de os secar e numa tentativa de conter as lágrimas acabou por expulsar ainda mais rapidamente uma lágrima ao cerrar as pálpebras dos seus olhos. Tinha sido sempre assim! Não era uma mulher de lágrima fácil, mas quando elas vinham, chegavam como uma tempestade... O seu corpo contorcia-se convulsivamente até se sentir expurgado da dor... depois acalmava durante meses, às vezes anos... até chegar aquele dia em que uma simples afirmação escondida nas entrelinhas de uma conversa perdida provocava o dilúvio! Pensava muitas vezes na memória... aparentemente quem fazia mal aos outros tinha a ábil capacidade de esquecer, mas quem sofria o abuso jamais o conseguia fazer... tudo ficava arrumado no canto mais escuro da sua lembrança, para ser iluminado quando menos se esperava...

- Choras? - alguém pergunta.

E apetecia-lhe gritar "Choro! E depois? Não posso chorar? Também tenho esse direito... choro porque me doi, porque me sinto vitima, porque estou farta! Choro porque me apeteçe! Porque tenho vontade... Choro porque sim!"

 

Há coisas que não se dizem, porque quando se dizem jamais se esqueçem....

22.01.09

Bateria Extra!

soumaiseu

 

Interrompo a minha ausência apenas para desabafar... estou novamente num dia cinzento da minha vida. Tudo me corre mal.... Não costumo engolir sapos, mas ontem, por motivos que não irei referir, tive de o fazer, e não só engoli o sapo como toda a sua familia.... Passei pela maior vergonha da minha vida... Não faz parte de mim levar o desaforo para casa. Normalmente aquilo que tenho para dizer digo-o na hora. Sou excessivamente frontal. È um defeito! E por isso mesmo, é fácil perceber os danos que o "calar" me provocou... Dormi mal. Sempre sobressaltada com tudo... um sono leve e em nada repousante... acordei com as pernas doridas, como se tivesse estado a noite toda a correr a meia maratona... O estômago enrolado... Levantei-me e tomei o pequeno-almoço, mas desta vez fi-lo sem qualquer apetite... mecanicamente. E de repente rompi num choro compulsivo... chorei tudo o que devia ter chorado ontem... e a revolta e a ira tomaram conta de mim... deixei-me dominar pela angústia, deixei-me arrastar nessa corrente de dor e desalento... Depois parei. Com a mesma rapidez com que começei porque me lembrei que tenho uma filha linda, alheia a tudo isto, que precisa de mim, alegre e bem disposta, porque é assim que ela me conheçe, e porque também é demasiado pequenina para entender os problemas dos adultos!  Hoje percebi que a minha Rita é a minha bateria extra. Basta-me tocar nas suas bochechas fofas, sentir o seu cheiro a bébé de fralda mijada, ver o seu sorriso, para que todos os meus problemas se suavizem... E foi por ela que levantei a cabeça. 

Ergui-me mais uma vez...

Não estou bem, mas hei-de ficar melhor...  

Pela minha filha!

Ninguém me vai conseguir derrubar!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D