Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sou Mais Eu...

Sou Mais Eu...

29.11.16

Coisas Boas!

soumaiseu

amizade-verdadeira-nao-e-ser-inseparavel-e.jpg

(Imagem daqui)

 

No meio desta confusão e deste caos que normalmente é o meu dia-a-dia ainda me acontecem coisas boas que me fazem muito feliz. Eu explico: reencontrei há já algum tempo uma amiga do 7º ou 8º ano. Uma amiga, não uma colega. Alguém que me foi muito próxima e que por circunstâncias da vida eu perdi. Sabem aquelas amigas que são acima de tudo cúmplices? A quem contamos tudo, com quem desabafamos, a quem contamos os primeiros beijos, com quem partilhamos marotices (e foram tantas meu Deus, ai se as nossas mães soubessem!)? Dessas mesmo! E mais, passados 30 anos tudo continua na mesma. A cumplicidade, o carinho, o gostar. Sinto-me como se tivesse recuperado uma parte de mim. Normalmente neste tipo de reencontro nada resulta, as pessoas mudam, nós evoluímos, crescemos, complicamos, a distância instala-se e torna-se difícil de transpôr... Claro que no nosso caso isso também aconteceu obviamente, senão teríamos ficado presas nos nossos 13/14 anos, mas a essência de cada uma prevaleceu. Reconheço-a no riso maroto, no sentido de humor acutilante, nos trejeitos, no sorrir, na expressão "periclitante" que ainda hoje usa... Tão bom! Chama-se Carla, a metade dela tem o mesmo nome que a minha metade, tem dois petizes lindos, um menino e uma menina que se chama Rita, tal como a minha! Ah, e mais, as Ritas entendem-se muito bem... segundo a Carla "Está-lhes nos genes!"

15.10.09

Reencontro...

soumaiseu

 

Ontem fui com a Rita à Quinta Pedagógica, nos Olivais. Como sou cabeça de atum não me lembrei dos horários e quando lá cheguei as portas ainda estavam abertas mas os "mé-més" já tinha sido recolhidos... Para contentar a miúda que ficou muito infeliz levei-a a uns "a-às" (= baloiços) ali perto, que ela própria descobriu quando por lá passamos com o carro... Quando vinhamos embora, cruzei-me com uma senhora, cuja silhueta me fez lembrar alguém... tinha uma forte cabeleira loura, cheia de volumosos caracóis, uma magreza estonteante e uma andar demasiado caracteristico... os tiques ainda eram os mesmos! Tinha sido minha professora de Ciências, talvez no 7º ou 8º ano do liceu... chamava-se Conceição... Não sei bem porquê mas fui falar com ela...

 

- Desculpe, posso fazer-lhe uma pergunta? Foi professora de Ciências, não foi?

E com um sorriso que eu tão bem recordava respondeu-me:

- Fui sim!

- Fui sua aluna!

- A sua cara não me é estranha... Como é que se chama?

- Conceição, como a professora!

- Ah! Pois... Eu também me chamo Conceição. É sempre agradável encontrar alguém que se lembra de nós... estou reformada desde o ano passado...

- Fez bem! Chegou a hora de descansar... ser professora é muito esgotante!

- Foram muitos anos... Também é professora?

- Fui! Dei aulas de inglês num colégio particular durante um ano e não gostei da experiência. Acho que ser professor é muito complicado... é preciso gostar-se muito... e o desgaste é muito grande... para mim, por muito que um professor ganhe, não há dinheiro nenhum que pague o facto de termos de aturar a má educação dos filhos dos outros...

- Pois não! Mas lembra-se de mim e isso é muito agradável!

 

O que eu não lhe disse é que me lembrava dela pelos motivos errados... lembrava-me dela por muitas vezes ter chegado a casa e ter comentado com  a minha mãe "Coitada da Stora de Ciências, os meus colegas fazem-lha a vida negra!..." Ainda me lembro do gosto que ela tinha por ensinar... na paixão que empregava quando escrevia no quadro... quando nos tentava transmitir os seus conhecimentos... mas o que os meus colegas viam não era essa paixão... viam antes os tiques, a magreza exagerada, o imenso cabelo encaracolado... Claro que não lhe disse que a imagem que guardei dela era de uma professora fraca, com dificuldades em impôr a ordem na sala de aula, demasiado nervosa e afectada pela impertinência dos alunos que tinha à sua frente... Claro que não lhe disse que me lembrava dela pelo sentimento de pena que me fazia sentir... Quis poupá-la a essa tristeza... tenho a certeza de que não deve de haver por aí muitos ex-alunos a dirigir-se a ela para a cumprimentar... Posso ter sido uma das poucas a fazê-lo!

 

"Mas lembra-se de mim e isso é muito agradável!"

Hei-de lembrar-me sempre de si!

 

05.10.09

Às vezes apetece-me morder...

soumaiseu

 

No casamento da X_ e do R_, três conversas com uma ex-colega de trabalho, daquelas pessoas que não temos pena de não voltar a ver... daquelas que acham que sabem sempre mais do que os outros e que pensam que são pessoas com imensa graça...

 

******

Eu - Olá! Estás boa? Já viste a X_? Está gira não está? Reparaste na maquilhagem?

Ela- Sim, está o máximo!

Eu - Está não está? Fui eu que fiz!

Ela - (Com ar de troça e voz de falsete) Ah! Pois é! Quando estavas lá na Vodafone passavas a vida a dizer que tinhas uma curso de maquilhagem e que se a gente quisesse nos davas uns truques e nanana, nanana....

 

 Pensamento (sou uma pessoa educada  e nestas situações prefiro não descer dos saltos e manter-me na minha posição, lá em cima, com outros cá bem em baixo...): Pois é, minha linda! Afinal de contas eu não andava só a gabar-me, não passava só a vida a dizer que tinha... eu efectivamente TENHO um curso de Maquilhagem Profissional, e sou muito, muito boa naquilo que faço! Sou efectivamente boa! E a prova disso está ali, na X_. Está incrivelmente bem maquilhada, linda e fabulosa! E tudo graças a mim e aos meus dotes "artisticos"...Lamento desiludir-te!

 

 Eu - Pois! Como vês não era mentira nenhuma!

 

 

******

Ela - A tua Rita é enorme!

Eu - Pois! O pai também não é pequeno e os avós de ambas as partes também não... Há muita gente grande na família! É natural que ela seja altinha!

Ela - Bem, mas a miúda é enorme!

Eu - ...

Ela - Mas é mesmo grande!

 

Pensamento: OK! Já me estás a irritar! A miúda é grande! Pois é! E então? Antes grande e linda do que minorca e atarracada como a tua, não?

 

******

 

E a máxima das máximas; referindo-se à minha Rita:

Ela - E ela fica com quem?

Eu - Comigo e com a minha mãe... É a vantagem de trabalhar em casa!

Ela - E não vai para a creche?

Eu - Não! Não é preciso! Quando tenho de sair ela fica lá em casa com a avó!

Ela - E como é que ela se dá com os outros miúdos?

 

Pensamento: RRRRRRRRRRR!!!!! OK! Já foste longe demais! Quem foi que te disse que os miúdos TÊM mesmo de ir para a creche? Eu nunca fui pra a creche e não morri! A creche é uma coisa relativamente recente! Antigamente não havia creches! Mais! Essa ideia de que a creche é fundamental para as crianças começa a irritar-me! Segundo os psicólogos a creche só é realmente benéfica a partir dos três anos. Até lá o ideal é que os miúdos fiquem com a mãe. O problema é que as mães de hoje têm trabalhos que não se conciliam com os filhos! Eu tenho a vantagem de trabalhar por conta própria. Por isso qual é o problema? Quem foi que te disse que a minha filha por não ir à creche é um bicho do mato? Não a vês aí a brincar com as outras crianças, inclusivé mais velhas do que ela? Não tens mais nada que fazer? E se fosses mudar a fralda à tua que o cheiro já chega aqui a este lado da mesa?

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D