Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sou Mais Eu...

Sou Mais Eu...

13.03.17

O Explorador....

soumaiseu

Domingo, sete da manhã. O sogro acende a luz do nosso quarto e diz para o filho:

- Ó António levanta-te que me hás-de ir ajudar a levantar dinheiro... (o sogro nunca soube utilizar o MB sozinho)

- Dinheiro para quê?

- Para ir para o Brasil. Tenho um passeio e preciso de levantar dinheiro para levar comigo... (há muitos anos atrás o sogro foi passar uma semana ao Brasil numa viagem com os reformados aqui da zona)

- Mas tu já foste ao Brasil...

- Não faz mal, vou outra vez!

 

10.03.17

O Explorador...

soumaiseu

Hoje levei a Mica ao veterinário para levar a vacina dos 3 meses. Ao chegar a casa encontro o sogro completamente perdido. Assim que entro em casa manda-me um berro:

- Ó São, abres-me a porta ou não?

- Então Senhor Norberto, o que é que se passa, para onde é que quer ir? 

- Tenho uns artistas a trabalhar para mim... estão à minha espera.

- Sabe onde está?

- Estou em Lisboa, mas os homens estão a trabalhar para mim em Alhões naquilo que é meu...

- Então pense lá comigo, está em Lisboa mas tem gente a trabalhar para si em Alhões... e como é que você lá chega?

- Eu hei-de lá chegar nem que vá a pé...

- Deixe-se lá dessas coisas. O Senhor Norberto tem uma doença que lhe faz isso, que o faz acreditar em coisas que não são bem assim. Eu nunca lhe menti, pois não? Então acredite em mim, não está ninguém à sua espera nem aqui nem em Alhões...

- Isso dizes tu, os artistas vieram aqui bater-me à porta, tocaram a campainha lá em baixo, mas a porta estava fechada, é uma vergonha eu não ter a chave daquilo que é meu car...lho ... Não gosto que me pisem...

- Senhor Norberto, ninguém o está a pisar, a casa não é sua, é minha e do seu filho. Você está na nossa casa porque não pode estar sozinho, e deixamos-lhe a porta fechada porque você perde-se sozinho na rua...

- Antes estivesse sozinho, ao menos governava-me como queria e quando morresse alguém me havia de enterrar. Abre-me a porta car...lho!

- Sr. Norberto, eu não lhe faltei ao respeito. Não o mandei para o car..lho e por isso agradeço que não o faça comigo. Respeito acima de tudo e eu nunca lhe faltei ao respeito. Nunca o tratei mal de maneira nenhuma. Já lhe disse que não há ninguém à sua espera. Eu nunca lhe menti pois não?

- Vai lá ver à janela se está alguém lá em baixo.

Fui. Fiz-lhe a vontade.

- Não está lá ninguém. Agora sente-se aqui e veja um bocado de televisão para ver se fica mais bem disposto...

Pus-lhe a SIC Noticias que tem um efeito calmante nele. E assim a crise foi passando.

Palavras para quê? O que escrevi diz tudo... Oh vida! 

06.03.17

O Explorador....

soumaiseu

O explorador está de volta a casa. Feitas as punções o diagnóstico final é Demência moderada (Grau 2) com Parkinson... Estou lixada com F grande e todas as restantes letras. Não sei o que teria sido melhor, permanecer na ignorância ou saber definitivamente o que é que ele tem. Regressou medicado com o que já tomava e com nova medicação para o Parkinson. Li na net que este tipo de medicação aumenta a ocorrência de delírios e alucinações e a festa por aqui já começou. Às seis da manhã entra-nos pelo quarto a dentro, acorda o filho e diz-lhe:

- Ó António levanta-te que me hás-de ir ajudar a abrir ao gado. Já tocaram para o gado sair para o monte e é preciso abrir. Parece que há uns cordeiros que ficam mas eu não sei quais são...

(Na terra do meu sogro, em Alhões, Cinfães do Douro, ainda hoje se pratica uma técnica de "pastoreio comunitário", a Vigília, em que se juntam todas as cabeças de gado miúdo da aldeia, cabras e ovelhas, e 2/3 pessoas da povoação levam-nas para o monte, rendendo-se diariamente entre os habitantes da aldeia. Era a este abrir ao gado que ele se referia no seu delírio...)

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D