Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sou Mais Eu...

Sou Mais Eu...

15.06.12

15. A minha Toalha de Praia...

soumaiseu

 

 

 

Já tive toalhas de muitas cores.... de vários tamanhos.... A que tenho neste momento é esta azul turquesa que vem na foto. Quando a comprei fiquei apaixonada pela cor. Já tem uns anos e por isso já está um pouco descorada pelo sol, pelo sal e pelas lavagens! É grande o suficiente para ficar apenas com os pés de fora, é que na minha toalha não pode haver um grão de areia.... tem de estar impecavelmente estendida debaixo do chapéu de sol porque não suporto estar deitada ao sol durante muito tempo.... fico cheia de comichão! Aqui há uns anos vi num areal uma toalha de praia de tamanho familiar que me chamou a atenção... era do tamanho de um cobertor, em turco, lisa, sem qualquer enfeite e em cima dela estava deitada uma família inteira, uns ao sol e outros à sombra...  pensei logo "aquilo é que me dava jeito a mim!" Alguém sabe onde se compram toalhas destas? 

 

 

08.06.12

8. Festas, Arraiais e Festivais de Verão...

soumaiseu
 
 
Marchas de Lisboa!
Eram sagradas!
 O mesmo grupo de sempre, o namorado (hoje marido) e lá íamos nós.
Começávamos no Marquês de Pombal, víamos as marchas descer a Avenida e íamos descendo com elas... quando a última marcha começava o sua descida nós iniciávamos a nossa subida até ao Castelo enquanto dávamos um pezinho de dança em cada bailarico que encontrávamos pelo caminho!
Depois quando a noite já ia alta voltávamos a descer e a subir a Avenida (o carro ficava sempre estacionado por ali) e regressávamos a casa... No dia seguinte ninguém se mexia com dores no corpo de tanto andar!
Não havia excessos!
Apenas o gosto pelo andar na rua numa noite tão especial, o orgulho em sermos Lisboetas de nascença ou de alma e coração!
O bairrismo ao rubro!
Os fatos coloridos dos marchantes!
A sardinha assada numa fatia de pão!
O fumo dos fogareiros!
Os manjericos com bandeirinhas de quadras brejeiras! 
"Meu amor, teu alho-porro
Namora o meu manjerico.
Quando se beijam sem gorro,
Em sobressalto eu fico!" 
Todos os anos ele me oferece um porque sabe que os adoro! E todos os anos o deixo morrer! Pobre manjerico!
Hoje o grupo já não é o mesmo... ao longo da vida perdemos e ganhamos amigos! As marchas continuam a ver-se cá em casa, na televisão,  mas não tem o mesmo gosto... a guerra de audiências entre canais transforma um acontecimento tão tipicamente Lisboeta numa coisa insuportável, cheia de anúncios e jornalistas tagarelas que não se calam nem à força da bala!  Bom mesmo é vê-las ao vivo! Este ano uma amiga do Rancho anda a desafiar-me novamente! Estou cheia de vontade! Temos actuação nesse dia: acho que ela já não me vai deixar regressar a casa! Óh, pá! Que chatice! {#emotions_dlg.blink}
 
P.S: Lembro-me de um ano o Maridão, ainda na pele de cordeiro disfarçado de lobo (namorado, entenda-se!) ter tentado estacionar a carrinha do pai numa rua de sentido proibido entrando nela de marcha atrás... O policia ia-o fuzilando!
{#emotions_dlg.lol}
07.06.12

7. A minha bebida preferida no Verão...

soumaiseu
 
 
Um copo de água, por favor! "On the Rocks..."
 
Enquanto miúda nunca tive diariamente acesso a sumos e companhia, estes só vinham para a mesa em dias de festa! E eram tão bem recebidos por mim que eu gostava tanto deles como das sobremesas. Hoje em dia não é assim. Nas nossas mesas há muitas vezes sumos para os miúdos (ou não! Para mim os miúdos podem ser só uma desculpa...) Bebem-se Coca-Colas, Icetea´s, bebidas energéticas, como se de água se tratasse. Os miúdos matam a sede com estas mistelas e muitos deles dizem mesmo que não gostam de água! A minha afilhada é uma delas! Lembro-me que há uns anos atrás, estava eu de férias lá em cima no Norte, em pleno Verão, quando a sede apertou! Junto à casa onde estávamos existe uma fonte com uma água super leve, por isso retirei da cozinha um copo de alumínio e fui saciar a minha sede... Fui surpreendida pela miúda que me olhava com um ar incrédulo e me disse:
- "Madrinha! Está a beber água porquê? Há ali sumo no frigorífico!..."
{#emotions_dlg.unknown}
Diz-se que os jovens de hoje bebem demais.... água não é certamente!  
06.06.12

6. O meu calçado de Verão...

soumaiseu
 
 
 
Este é o tipo de calçado que começo a usar logo assim que chegam os primeiros dias de calor!
Pés ao léu, dedos de fora, unhas pintadas...
Sim, gosto de chinelos de enfiar o dedo! Qualquer um destes chinelos da imagem poderia ser meu! Não podem ser de borracha, a tira que fica por cima do peito do pé tem de ser de pano ou parecido... sem saltos fininhos: se quiser usar saltos calço umas sandálias! Mas só em dias de festa e mesmo nesses dias os meus chinelos vão sempre comigo!
Acho que os homens tem direito a chinelos muito mais confortáveis e saudáveis que os nossos. Senão vejam: os chinelos de senhora são normalmente de borracha, plástico, duros, tem florinhas e outros floreados que nos fazem cócegas e nos dão comichão... Os dos homens são de espuma, sola rígida, tiras de pano, alguns até são forrados a pele... simples!
Adivinhem lá onde compro os meus chinelos....  
 
04.06.12

4. O que não gosto no Verão...

soumaiseu

CALOR TÓRRIDO!

 

 

Deem-me um Verão fresco, com um vento agradável que nos sacode os cabelos como se de uma caricia se tratasse... Um rio de águas cristalinas ou a praia mais próxima! Agora, por favor! Não me façam andar pela "berra" do calor fora de casa, sem o fresquinho da minha ventoinha....

Juro que derreto!

 

 

 

MELGAS!

 

Vem pela calada da noite, infiltram-se nas nossas casas, entram pelas nossas janelas e escondem-se atrás dos nossos cortinados! E quando o lar sossega atacam-nos... Sussuram-nos ao ouvido melodias de encantar e mordem-nos sem dó nem piedade! Malvadas!

 

 

03.06.12

3. O que não pode faltar no meu Verão...

soumaiseu
 
(Fonte da Imagem: Eu mesma, foto tirada no Verão de 2011)
 
.... PIQUENIQUES ...
Não passo sem fazer uns quantos... Adoro!
Receita para um piquenique de sucesso:
De manhã bem cedo pegar no carro e ir até à praia. Depois de muitos mergulhos (nunca são demais!), almoço debaixo do belo do pinheiro... Com saladas, carnes frias, rissóis, croquetes, frutas, bolos de fatia e batatas fritas! Tudo a que temos direito e bem partilhado! Não pode faltar a Manta de Ourelos, o Ponto de Cruz, um bom livro, e uma bola para dar uns toques e manter os mais novos (e não só) ocupados enquanto os mais preguiçosos passam pelas brasas! Não esquecer as formigas gulosas que nos mordem os traseiros - se não as houver, mudem de pinheiro {#emotions_dlg.lol}- as galhofas, as risotas, as piadas maliciosas...
Decorar com um bom grupo de amigos e familiares!
Consumir com muita parvoeira!
NOTA: Se houver abelhas não entrem em pânico! Sirvam-lhes um pratinho da vossa melhor comida e coloquem-no a alguma distância... normalmente elas entreteiem-se por ali e não nos chateiam muito! {#emotions_dlg.blink}
 
 
 
02.06.12

2. O Verão numa cor...

soumaiseu
 
 
Seria Azul!
Azul forte! 
Azul fresco...  azul translúcido como as águas dos chafarizes da minha terra!
Como o mar das praias de Lisboa em dias demasiado quentes!
Azul como o céu de verão!
Zangão numa flor em botão!
Unos...
Livres!
01.06.12

1. O Verão da minha Infância...

soumaiseu
 
O Verão trazia consigo malas e bagagens para a Beira Baixa, uma viagem que se fazia obrigatoriamente de comboio ou camioneta, uma vez que na altura não havia carro lá em casa nem ninguém que o conduzisse. A minha mãe aprontava as coisas, empilhava os cestos que tinham vindo com laranjas e diospiros na última visita e quando o dia ainda era noite acordava-me para irmos para a terra... A viagem demorava uma eternidade. Eu ansiava pelo cheiro a campo e a cabras que a minha avó tinha! Gostava dos seus beijos repenicados, da maneira como ela me chama "Sãzinha!"... Gostava do dia a dia da aldeia, mas o que eu gostava mesmo era dos dias de rega! Levantavamo-nos cedo para ir para o " Moinho", a minha avó chegava, ligava o " Pachacho", um motor de rega da "terceira idade" tão caprichoso como os anos que tinha... o ar impregnava-se com o cheiro a gasolina, e a água para a rega ia sendo sorvida lentamente, fresca e cristalina, das entranhas dos poucos charcos que o Rio Torto conseguia manter com água nos verões tórridos da Beira Baixa... Eu descalçava as sandálias e ia passear nos regos de água que a minha avó ia abrindo pacientemente com o "sacho" por entre fiadas de legumes sequiosos... Ao longe ouvia a minha avó dizer-me "Sãzinha, nã me dês cabo dos regos! Ó filha que depois a água não chega lá!..." Mas eu não queria saber! Esperava o ano todo para poder mergulhar os meus pés naqueles pequenos rios, sentir a lama por entre os dedos e as pequenas pedras frias debaixo da sola dos pés... Olhava para ela e ria-me mais satisfeita do que nunca! E a minha avó devolvia-me um sorriso escondido atrás do cabo do "sacho"!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D