Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sou Mais Eu...

Sou Mais Eu...

18.06.10

Ciúme...

soumaiseu

(Para mim o Ciúme é um veneno... Dou Graças a Deus por não beber desse frasco!)

 

 

A História que vos vou contar é verídica. Passou-se com a minha mãe, há muitos anos atrás, era eu miúda da Primária... É uma história  que fala de amizade, de timmings incorrectos, de mulheres ciúmentas e estúpidas... Foi assim: A minha mãe quando veio viver para Lisboa vinha ainda com toda a pureza tão característica de quem cresceu na aldeia e no campo. Veio viver para um Bairro que não era fácil. Falo do já demolido Bairro do Relógio, também conhecido por Bairro do Cambodja. Quando o ambiente é hostil, às vezes as coisas funcionam ao contrário, e em vez de criarmos defesas procuramos teimosamente confiar em alguém. E assim se desenvolveu uma grande amizade entre os meus pais e um casal que morava mesmo ao lado da nossa casa. Eram todos mais ou menos da mesma idade, vindos também eles da aldeia, e esse casal tinha um miúdo da minha idade, o J. Por isso foi fácil arranjar pontos em comum... Até que um dia veio a confusão, num timming certo o vizinho saiu de casa numa manhã para ir trabalhar, e num timming errado a minha mãe foi à janela, como era seu hábito, espreitar o tempo... E foi também num timming errado que a esposa do vizinho viu a minha mãe à janela... Uma mulher ciúmenta e insegura é capaz de fazer os filmes mais fantásticos! E não vale a pena insistirmos em lhe dizer que tudo não passa de ficção! Quando a alma não sente o coração não vê!  Cortaram-se as amarras desta amizade, da qual eu tão bem me lembro! Nunca mais houve brincadeiras entre mim e o J., nem conversas na rua nas noites quentes de verão... Nunca mais se falaram... uma cuspia para o chão quando via a outra... fizeram-se esperas... houve gritos, discussões e vergonhas passadas, queixas na Polícia...  Até que a tempestade acalmou... o bairro foi destruído, as más línguas espalhadas em dias de vento e a poeira baixou. Conto-vos isto pelo seguinte, a minha mãe foi no outro dia abordada pelo Vizinho... depois de tantos anos sem trocarem uma palavra o espanto foi brutal... ele queria apenas dizer-lhe que a mulher tinha falecido no início deste ano... ficou no ar um sabor a desculpas por tudo o que aconteceu... um vazio de algo que se quer dizer mas cujas palavras não são pronúnciadas... contou-lhe que ela tinha morrido com um problema de estômago provocado por uma Diabetes rebelde... A minha mãe, que foi tão enxovalhada por esta mulher, teve uma atitude da qual me orgulho muito, muito mesmo! Ouviu o Vizinho e limitou-se a dizer "Já lá está! Coitadinha!" Acredito que passados tantos anos a minha mãe lhe perdoou pelo ciúme doentio, pela maluqueira constante... Quando chegou ao pé de mim disse-me "Sabes quem é que já lá está?" E disse-mo com um ar tão triste que pensei que se estivesse a referir a outra pessoa qualquer, muito mais chegada... "A C.! Coitadinha! Já lá está!" Nos seus olhos não havia mágua, nem raiva, apenas compaixão... E eu dei comigo a sentir o mesmo! Não tive raiva... apenas pena!

Às vezes a vida surpreende-nos...

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D