Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sou Mais Eu...

Sou Mais Eu...

30.01.18

Mica a birrenta...

soumaiseu

IMG_20180127_142347.jpg

(Foto minha: Micaela Rodrigues)

Decidimos que sábado iríamos aproveitar os saldos e comprar fatos para o marido. Pensei em levar a cadela já que íamos a uma loja onde já somos clientes mas depois o marido disse que também queria ir ver uns fatos num centro comercial... Ok, então assim já não levo a cadela. E a cadela ficou em casa. Resultado, quando chego encontro a "rapariga" aninhada exatamente onde a deixei, no meio da sua manta quente e fofa. Durante o sábado todo não quis brincar. Não quis comer. Cozi-lhe frango só para ela, mordeu dois ou três pedaços com muito pouca vontade. Não tocou na ração. Não quis ir apanhar sol na varanda nem no quintal. Domingo de manhã a mesma prostração. Nada de mordiscar as mãos do dono. Nada de lambeijos a ninguém... Desafiamo-la com as palavras mágicas do "Vamos à rua?" mas nem assim! Sempre que lhe pegava ouvia um queixume, um gemido. Decidimos que iríamos leva-la ao veterinário a seguir ao almoço mas não foi preciso porque a seguir ao almoço a  birra passou-lhe. Agarrou numa bola e foi brincar com o meu pai... A sério? Nós a pensar que a cadela estava doente com alguma coisa e afinal a moça só estava de mono! Já viram a minha vida? Agora até a cadela faz birra! Oh vida! 

24.01.18

Lembranças...

soumaiseu

Ora hoje vim à Faculdade de Psicologia inscrever a minha afilhada numa cadeira á qual ela quer fazer melhoria de nota. Tendo em conta que a secretaria só abre às 10h cheguei cedo. Resolvi fazer tempo na Faculdade de Letras. "Vou matar saudades"- disse para o meu marido. Passaram 24 anos desde a última vez que cá vim e por isso encontrei tudo diferente. Faltam as mesas nos corredores que acumulavam ninhos de estudantes reunidos em volta dos livros e por esse motivo falta gente para encher aqueles espaços gigantescos. Proliferam os bares, os antigos renovados e de cara lavada, os novos situados mais uma vez onde o pessoal gostava de estudar debaixo de um chapéu de sol ao som do chilrear dos passarinhos que por ali andavam. A biblioteca está fechada. A livraria parece já não existir. O mesmo com alguns "institutos" que me eram tão familiares. É assim. Tudo está diferente. Só mesmo a magnitude do edifício parece intocável ao tempo. Estou sentada no átrio principal, exactamente no mesmo sítio onde há muitos anos atrás me sentei no dia em que me vim increver. Na altura tudo me pareceu enorme e eu tão pequenina. Hoje tudo está diferente e o meu fascínio por este espaço continua intocável. Continua a cheirar á minha faculdade... 

16.01.18

Sobre o Explorador...

soumaiseu

Não há melhoras. Está a tomar uns comprimidos que têm como efeito secundário o aumento das alucinações, por isso é cada vez mais frequente encontra-lo perdido no seu mundo, sem saber se a casa de banho fica para a direita ou para a esquerda, sem saber se dorme "aqui ou lá em baixo"... Muitas das vezes quer ir trabalhar porque ainda trabalha apesar de admitir que já está reformado há muito anos. Quer ir empalhar as vacas. Quer ir plantar batatas. Por vezes pergunta se não esperamos pela minha sogra para jantar quando ela já não está entre nós há mais de vinte e tal anos. Por vezes não quer jantar porque já jantou um bitoque, ou porque já comeu uma tigela de pão com café com leite. Para nós não tem sido fácil, aliás é cada vez mais difícil. O desgaste no casal é brutal. O desgaste individual não é menor principalmente para mim que lido com ele 24h sobre 24h. A família da parte do sogro acha tudo muito fácil, afinal "ele nem faz nada, só está ali quieto"... Dizem-nos para termos paciência sem que lhes passe pela cabeça que esse tipo de comentário é aquele que menos queremos ouvir. É fácil soltar palavras ao vento. É fácil fechar os olhos ao que é óbvio nos nossos rostos. O meu marido emagreceu consideravelmente. Envelhecemos neste último ano e meio. Os cabelos brancos nascem-nos a olhos vistos.  Não temos vida familiar. Não podemos ir juntos a uma festa de anos. Jantar fora é complicado. Ir ao cimena um sarilho. Nunca vamos juntos para nada porque um de nós tem de ficar sempre em casa com ele. Estamos cansados. Saturados. Sem paciência para tudo e até para nós próprios. E onde fica o casal no meio disto tudo? Não fica. É como a ganga surrada.. um dia há-de rasgar! 

16.01.18

E sobre o post anterior...

soumaiseu

A minha Rita teve um dos 3 únicos Muito Bons que houve a Cidadania. Numa turma de 26 alunos em que o grosso das notas nesta área foi insuficiente a minha petiz conseguiu uma das três melhores notas. E isto minhas lindas, deixa-me muito orgulhosa. Porque os Cincos conseguem-se com estudo, atenção e participação nas aulas, mas o Muito Bom a Cidadania só se consegue com outras coisas, coisas que mostram o tipo de "ser" que ali temos, provando dia após dia que somos cordiais, educados, cívicos, justos e corretos. E fico orgulhosa! Muito orgulhosa da minha menina! Boa filhota! 

13.01.18

Ritanhês...

soumaiseu

No carro ouve-se Radio Cidade. A dada altura uma das locutoras pergunta o que é mais pesado, um quilo de algodão ou um quilo de chumbo. Responde logo a Rita muito expedita:

- Olh' àgora! É óbvio. Então não se vê logo que o chumbo é mais pesado que o algodão?

- Rita! - respondo eu - Estamos a falar do mesmo peso, um quilo. Se o peso é o mesmo o algodão e o chumbo pesam exatamente o mesmo...

- Ah! Pois é! Sou mesmo Daaaah! - E ria-se que nem uma perdida! 

12.01.18

Ritanhês: Cyberbullying...

soumaiseu

Sabemos o que é. Todos nós já ouvimos falar disto. E quando acontece connosco? Quando é com os nossos filhos?

A Rita tem um amigo desde o 1º ciclo, o H. Este ano estão na mesma escola mas em turmas diferentes. Na escola cumprimentam-se fugazmente. Em casa usam o Whatsapp para falarem em grupo ou individualmente. A minha filha não é uma miúda que caia logo na graça dos colegas. Tem uma personalidade forte. Quando não gosta, não gosta e di-lo. Quando vê alguém ter uma atitude mais incorreta não consegue ficar calada. Quando tem de apontar o dedo estica-o sem qualquer receio. Ora isto não gera amigos facilmente, principalmente numa idade em que ainda não sabemos bem o que é isso da amizade. A Rita é portanto alguém de quem se gosta muito ou não gosta nada e isto pode mudar só porque sim. Posto isto é frequente haver colegas do primeiro ciclo a embirrar com ela. Sempre via Whatsapp porque nestas idades a cobardia é sua aliada e é no Whatsapp que surge a coragem para massacrar ou espezinhar os outros. Na net tem-se muita força. Agem em grupo e juntos chamam porca, badalhoca e anti social à Ana Rita só porque é giro vê-la ficar irritada e magoada com isso. E por detrás, fazendo parte deste grupo está o tal H. de que vos falava. Calado. Sem verbalizar uma só palavra, mas divertindo-se com a situação na surra. Por causa deste incidente proibi a Rita de fazer parte de grupos onde estivessem certos colegas e ela tem cumprido. Acontece que os antigos colegas estão sempre a criar grupos e a adiciona-la como membro. E a Rita sai. E algum deles a volta a colocar. E a Rita volta a sair. Bom, ontem o H. atacou-a em privado. Chamou lixo à minha filha. Disse-lhe que ela só queria estar nos grupos dela e com os amigos novos dela, uns "merdas", e que ela se estava a "f...der" para os antigos colegas. Ela defendeu-se argumentando que não era obrigada e fazer parte dos grupos deles nem estava para aturar faltas de educação. Voltou a chamar-lhe lixo. Sempre em privado como se quer. Sugerimos-lhe que fizesse um print da conversa e o mandasse para a mãe dele mas em nome dela... E ela assim fez. Resultado: o menino rebelde ficou de castigo, sem acesso a estas tecnologias, e hoje de manhã foi pedir desculpa à minha filha:

- Ana, desculpa por aquilo de ontem...

- Queres pedir desculpa? Achas que aquilo é maneira de falar comigo? 

- Acho.

- Então não desculpo. 

E é com respostas destas que eu sei e tenho a certeza que estou a fazer um bom trabalho com esta miúda. Independentemente de todas as quezílias que possam surgir enquanto ela reagir assim está no bom caminho.  Quando se está protegido pela net e escondido através de uma qualquer rede social é muito fácil atacar assim os colegas. Para nós pais é preciso atenção redobrada para que este tipo de abuso não ocorra e não prolifere. Mas quando estes miúdos acham correto aquilo que fazem e não vêm mal algum em maltratar os outros desta forma maliciosa algo está mal, muito mal. Pergunto-me que geração será esta. Onde estão os valores que nos tornam humanos e civilizados? O que é que se passa com estes miúdos? Preocupa-me, a sério que me preocupa. Se aos dez anos não são capazes de pedir desculpa com sinceridade que adultos sairão dali?

03.01.18

Ritanhês...

soumaiseu

- Mãe! O pai caducou (= formatar) esta porcaria? É que eu agora não consigo jogar... (referindo-se à pasta mágica)

 

A petiz arranja sempre todas as desculpas para negociar recompensas. Para ela todos os motivos são bons para fazer pedidos e/ou exigências. Hoje fomos ao dentista arrancar um dente:

- Mãe! Já sei o que quero por me ter portado bem no dentista...

- Mas tu agora queres recompensas por tudo e por mais alguma coisa? Não pode ser Rita! 

- Mãe! Eu posso escolher uma coisa beeeeeem mais cara... Eu quero um dossier igual ao da prima e um maço de folhas pautadas para brincar ás professoras - E antes que eu pudesse continuar a protestar - E lembra-te mãe, que eu posso sempre mudar de ideias e pedir uma coisa beeeeeem mais cara.... 

Olh' ágora! Qualquer dia passo-me da marmita! Raio da formiga com catarro! 

 

03.01.18

Óra então...

soumaiseu

Espero que os vosso Natal tenha sido bom bem como o Ano Novo. Por cá passou-se normalmente. Cada ano que passa estas datas vão perdendo mais o brilho para mim, e eu já fiz parte desse grupo de gente que adora o Natal. A verdade é que ainda gosto, mas menos do que já gostei. Ao longo da nossa vida as coisas mudam e modificam-se. Parece que esta é uma delas...

Por cá a malta está  doente. O marido constipou-se, partilhou comigo uns bichinhos com mau feito e à pala disso desde o final do ano que ando adoentada, constipada, ranhosa, com sinusite, esta noite até febre tive... tudo a que tenho direito. 

Hoje as aulas recomeçaram. Voltamos  à minha lide normal. E por falar em aulas, lembram-se deste meu post sobre o estudar com a petiz? O esforço compensa sempre. Deixo-vos as notas da miúda:

Português: 5

Matemática: 5

Inglês: 5

Ciências Naturais: 5

Educação Visual: 5

Educação Tecnologia:  5

Educação Musical: 5

História e Geografia de Portugal: 4

TIC: 4

Educação Física: 3

A miúda foi a melhor aluna da turma este período. Para utilizar as suas próprias palavras: "Ora tomem lá falhados!..."    Orgulho! Muito orgulho nesta minha menina... 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D