Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sou Mais Eu...

Sou Mais Eu...

29.11.16

Coisas Boas!

soumaiseu

amizade-verdadeira-nao-e-ser-inseparavel-e.jpg

(Imagem daqui)

 

No meio desta confusão e deste caos que normalmente é o meu dia-a-dia ainda me acontecem coisas boas que me fazem muito feliz. Eu explico: reencontrei há já algum tempo uma amiga do 7º ou 8º ano. Uma amiga, não uma colega. Alguém que me foi muito próxima e que por circunstâncias da vida eu perdi. Sabem aquelas amigas que são acima de tudo cúmplices? A quem contamos tudo, com quem desabafamos, a quem contamos os primeiros beijos, com quem partilhamos marotices (e foram tantas meu Deus, ai se as nossas mães soubessem!)? Dessas mesmo! E mais, passados 30 anos tudo continua na mesma. A cumplicidade, o carinho, o gostar. Sinto-me como se tivesse recuperado uma parte de mim. Normalmente neste tipo de reencontro nada resulta, as pessoas mudam, nós evoluímos, crescemos, complicamos, a distância instala-se e torna-se difícil de transpôr... Claro que no nosso caso isso também aconteceu obviamente, senão teríamos ficado presas nos nossos 13/14 anos, mas a essência de cada uma prevaleceu. Reconheço-a no riso maroto, no sentido de humor acutilante, nos trejeitos, no sorrir, na expressão "periclitante" que ainda hoje usa... Tão bom! Chama-se Carla, a metade dela tem o mesmo nome que a minha metade, tem dois petizes lindos, um menino e uma menina que se chama Rita, tal como a minha! Ah, e mais, as Ritas entendem-se muito bem... segundo a Carla "Está-lhes nos genes!"

28.11.16

O Explorador...

soumaiseu

Um quarto para as cinco da manhã. Sobressalto com o Toc-toc da bengala no chão. Acordo o marido. Digo-lhe que o pai anda outra vez a passear pela casa. O marido levanta-se e encontra-o na sala.

- Que andas a fazer?

- Estou a ver se há por aqui alguma coisa para roubar...

- Para roubar?

- Sim... isto é uma mesa... isto é uma cadeira... aqui é roupa...

- Não há aqui nada para roubar, estás em casa...

- Mas deixa ver, pode haver aqui alguma coisa...  e ali? - referindo-se ao nosso quarto.

- Ali também não, é onde nós dormimos...

- Então deixa lá ver melhor... pode haver aqui alguma coisa para roubar...

Levanto-me da cama, encontro as coisas no corredor reviradas e espalhadas pelo chão, e no chão do quarto dele um lago de urina. No meio da confusão mental algo correu mal e aliviou-se mesmo ali. Um limpa o chão outro arruma as coisas. Depois passo por ele e pergunto:

- Porque é que está acordado?

- Ah, espalhei o sono e agora estou acordado...

- Sabe que horas são? Veja lá no relógio as horas.

- São cinco...

- São cinco da tarde ou da manhã?

- É de noite...

- Então são cinco da manhã. O que é que se faz a esta hora? 

- (Confusão)

- A esta hora as pessoas normais dormem. Porque é que você anda a passear pela casa a esta hora? Vá dormir! A esta hora dorme-se!

- Está bem, vou-me deitar mais um bocado...

E assim fez. Ficámos sem saber se ele queria roubar alguma coisa ou se queria precaver-se contra terceiros.

E nós? O marido adormeceu de imediato, eu, irritada e perplexa com o charco no chão perdi o sono. Às 6 e pouco ainda estava na net a absorver informação sobre demência vascular e punções lombares... Vou ficar craque no assunto. Oh, vida! 

25.11.16

Vaiana

soumaiseu

moanabigstill 1.jpg

Saída de gaijas e gaijinhas* para ver a ante-estreia do Vaiana... Querem saber como foi? Certo. Bem, podia dizer-vos muita coisa, falar da polémica que por aí se ouviu, que o filme desrespeitava a cultura da Polinésia, que o Semi-Deus Maui foi incorrectamente caracterizado e tal... Digo-vos antes que eu já estive na Polinésia, e que daquilo que conheço da cultura desse povo fabuloso em nada ela foi desrespeitada. As aldeias, o abrir os cocos num pau, as flores no cabelo por detrás das orelhas das mulheres, o conceito de família. Quase se sente o cheiro das Moana Nui (as famosas gardénias brancas). O filme é espectacular, está cheio de humor "sem idade" que é captado por miúdos e graúdos, o galo é hilariante... As palmeiras, as ilhas, o mar... tudo é fantástico. As tatuagens do Maui, o longo cabelo escuro e encaracolado da Vaiana quase sempre perfeito. Querem um conselho? Vão ver... vão ver... 

 

* Mães e filhas, entenda-se!

24.11.16

O Explorador...

soumaiseu

Ontem ao jantar o marido pergunta:

- Queres coxa ou perna? (referindo-se às pernas de frango estufadas que íamos comer)

- Quero uma asa! 

É do contra! Quando há asas quer pernas e fica de trombas porque a neta come as duas, quando finalmente há pernas para toda a gente o Indiana Jones lembra-se de pedir asas... Que irritante

23.11.16

TAG - Tudo Sobre o Outono (The Autumn Tag)

soumaiseu

Mais uma brincadeira vinda da Miss Ana que aceitei cheia de saudades destas coisas que me deixam tão bem disposta. Ora então vamos lá a isto:

1. Café ou Chocolate - Como preferes o café ou o chocolate no Outono, e que marca bebes com mais frequência?

Posso responder os dois? Eu explico: de manhã o belo do cafezinho de saco com leite é obrigatório ao meu pequeno-almoço, amargo como se quer. Já a meio das metades do dia um chocolatinho quente vem mesmo a calhar embora fuja dele a sete pés por causa das calorias... Quanto a marcas depende do que houver na minha dispensa e de quem fez as compras. Se foi a minha mãe bebe-se moagens dos Cafés Portela, se for o marido marcas brancas, se for eu depende dos apetites... Quanto ao chocolate gosto muito do da Nestlé...

images.png

2. Acessórios de Outono - o que optas mais por usar (gorros, cachecóis, luvas, etc.)?

Uso tudo mas uso cada vez menos luvas... Quando se tem filhos ter as mãos  "ocupadas" é uma coisa muito irritante e pouco pratica... Adoro gorros e uso quase sempre o mesmo, um gorro azulado de lã grossa cheio de borbotos. Tenho mais mas é quase sempre esse que uso. E cachecóis de todas as cores desde que sejam de malha de lã, não gosto deles de fazenda por exemplo, nem destes peludos que agora se usam. E é assim que vou para a rua: com o meu gorro de estimação e o cachecol que me sorrir naquele dia. Não falta a minha Parka nem as minhas "botifarras da tropa"...

snowcat.jpg

 3. Música - Que tipo de música ouves durante o Outono?

A mesma que oiço durante o ano todo... Não sou esquisita. Normalmente ligo a Radio Cidade e lá vou eu... 

350ab4722b413a11b50d5239a54fbebf.jpg

 4. Perfume - que tipo de perfume usas nesta estação do ano?

Agora vos-vos chocar: não uso perfume diariamente. Uso-o apenas em dias especiais. A verdade é que ao contrário da maioria das pessoas eu não ligo a perfumes. A minha asma e a minha sinusite também não me facilitam a vida: normalmente os perfumes são demasiado fortes para o meu nariz e acabam por me incomodar de alguma forma... Ainda assim tenho cá em casa vários e os meu preferidos são estes: 

 

Escada-Magnetism-For-Women-By-Escada-Eau-De-Parfum

8170_d44a48f6a973a8458eaab0fe34c5b435.jpg

5. Velas - que cheiro gostas mais durante esta altura do ano?

Baunilha... e agora com o sogro por cá muita velinha de baunilha se queima nesta casa!

S_228521-MLB20818192552_072016-Y.jpg

6. O que gostas mais do Outono?

Tudo. Sou uma amante do frio. Gosto das folhas no chão e do estalar delas quando as pisamos. Gosto de ver as árvores vestidas com cores diferentes ou completamente despidas. Gosto da chuva, do cheiro a terra molhada, do vento cortante e cheio de força. Gosto do aconchego da casa, do aquecedor ligado, das mantas no sofá, dos edredons na cama. Dos robes, das pantufas e dos pijamas polares. Gosto das gatas cheias de frio enroscadas a nós... gosto. Gosto muito!

aconchego.jpg

 7. A maquilhagem preferida para o Outono.

Apesar do meu curso de Maquilhagem Profissional ando sempre de cara lavada. Contudo uma maquilhagem de outono seria algo entre o neutro e o marcante, sombra acastanhada, olhos delineados a castanho e bem esfumados como o fumo que se solta das lareiras. Lábios brilhantes como a chuva, e nas faces um leve tom de pêssego rosado com saudades do verão... Perfeita! 

f1cd325f520f42fc6312a2c541dd12a3.jpg

 8. O que esperas fazer mais neste Outono?

Ó pá! Tinha de vir uma pergunta chata... sei lá! O Outono passa a correr por isso tudo o que conseguir fazer durante esse tempo será muito bem-vindo! E acabei de me lembrar que tenho uma série de projectos de crochet e ponto de cruz pendurados. Talvez acaba-los fosse uma boa ideia! 

Que-seu-dia-seja-produtivo!-Faca-coisas-lindas!_21

(Todas as fotos retiradas da Net após pesquisa no Google Imagens)

E os nomeados são sempre os que quiserem entrar na brincadeira. Mas passo a batata quente a dois:

Nocas

Diário da Mãe

E ficamos por aqui que o computador está com a mosca e daqui nada perco tudo o que fiz...

 

22.11.16

Como é possível?

soumaiseu

Adoro, adoro! 

 

Ontem foi o Dia do Olá, e a minha mãe deu comigo a cantar a música de fundo da reportagem envolta em tachos e panelas na cozinha...

- Então?

- Então o quê?

- Estás a cantar?!

- Pois... eu canto imenso... qual é problema? Então no carro...

- Corre-te assim tão bem a vida para estares a cantar?

- ?????????

Não percebo esta sua teoria que só podemos cantar quando a vida nos corre bem, a vida em si é uma dádiva que deve ser sugada ao máximo. Claro que neste momento a minha vida está virada de pantanas em relação aquilo que eu gostaria que fosse, mas quantos de nós se podem gabar de ter a vida que exactamente queriam ou gostavam de ter? O truque é aproveitar aquilo que de bom Deus ou se quiserem a vida nos dá e nos traz, e a verdade é que vistas bem as coisas tenho muito mais de bom na minha vida do que de mau... Seize the Day... Carpe Diem! Canto pois então! Porque não haveria de cantar? Olha agora! 

 

21.11.16

O Explorador...

soumaiseu

A partir de agora passarei a contar os delírios e alucinações do sogro. Quem se sentir ofendido, incomodado ou achar que não é correcto estes meus posts tem bom remédio: não leia! Há muitas outras coisas interessantes para fazer na net...

- Sr. Norberto tem netos?

- Tenho...

- Quantos?

- Tenho uma neta...

- Como se chama a sua neta?

- Ana Sofia.

- Ana Sofia? Parece-me que não é bem esse o nome dela... 

- É Ana sim, Sofia, Ana Sofia...

Eu intervenho:

- Sr. Norberto lá em casa quando queremos chamar a sua neta, como é que a tratamos?

- É Rita!

- E então como é que se chama a sua neta? - Continuo eu...

- Chama-se Ana Sofia, mas chamamos-lhe Rita!

 

Hoje o marido deitou-se pelas 5 da manhã. Motivo, o sogro andou a alucinar.  Pelas três da manhã acordou, vestiu-se com calças e camisa... O filho que tinha ficado a trabalhar até tarde apercebeu-se.

- Porque é que estás assim?

- Vou apanhar o autocarro para ir aos Olivais...

- Fazer o quê?

- Vou lá buscar umas camisas que me fazem falta e ver outras coisas...

- A esta hora não há autocarros, deita-te!

Lá se despiu e lá se deitou na cama tapado com os cobertores. Às quatro levanto-me eu. O marido põe-me rapidamente a par da situação. Está com medo que ele saia porta fora ou que começe a mexer em tudo e a partir coisas ou mesmo deite coisas fora. Espera que ele adormeça antes de ele próprio se deitar. Entretanto vai adiantando trabalho no computador. Passo pelo quarto do sogro que está sempre com a porta aberta e meto conversa...

- Acordado a esta hora?

- Estou sentado, à espera da minha paragem para sair, vou aos olivais buscar uma camisa e ver outras coisas...

- São 4.15 da manhã, devia estar a dormir. E o pijama? Está constipado e está deitado sem pijama?

- Estou à espera que chegue a hora do autocarro para ir aos Olivais...

- O seu filho vai lá, não se preocupe com isso, durma!

- Não, fico à espera que já falta pouco...

Acabou por se render ao sono por volta das 5 horas da manhã. O marido apagou a luz ao pai e pode finalmente descansar... não sem antes trazer para a mesa de cabeceira as chaves da porta de casa. 

21.11.16

Sinto falta...

soumaiseu

15037359_10154706849427152_4371070799886973108_n.j

(Foto retirada do facebook)

De tempo para mim. Para a minha filha. Com o sogro cá em casa resta-me muito pouco tempo. Os meus dias são passados em cuidados constantes: cozinha, dá de comer, dá medicamentos, dá lanches, limpa, muda de roupa, lava roupa, limpa a casa, muda camas... Não é fácil a minha vida! Levo com os achaques do sogro, com os dos meus pais que "vivem" cá enfiados, com os comentários tristes de quem me diz "Ah, mas ele está muito bem! Estás a fazer um bom trabalho com ele..." e ficam a olhar para mim quase que à espera de um "Obrigada". Berdamerda! Preferia que me perguntassem como EU estou, se EU consigo dar conta do recado, se EU estou bem, como anda a MINHA cabeça... Claro que o o sogro está bem tratado, quem me conhece sabe de antemão que jamais eu seria capaz de o maltratar ou de o tratar menos bem. Mas custa. Custa ouvir as censuras dos outros. O insinuar que ele não é assim tão demente. Que estamos a exagerar. Que somos maus e insensíveis  quando contamos as expedições que ele faz à casa aramado em Indiana Jones... Olham para nós como se fossemos uns queixinhas intriguistas. Deixei de contar, deixei de desabafar. "Está tudo bem?", "Está tudo óptimo...", "O teu sogro como está?", "Está porreiro...". Não sabem o que é viver numa casa que é nossa mas onde temos de esconder as chaves da porta para prevenir fugas, onde os móveis que tem essa possibilidade estão também eles fechados à chave, o ouro está trancado num cofre, o dinheiro que guardamos em casa, essencialmente dinheiro que dão à Rita, está escondido na prateleira mais alta do roupeiro mesmo lá atrás... Tudo porque o Indiana Jones nas suas expedições considera muitas vezes as nossas coisas como "porcaria" e tenta livrar-se delas... Tenho dito muita vez que bastava uma semana com ele para terem noção do que é viver numa prisão. Quem não sabe é como quem não vê... infelizmente! E nestas situações torna-se tão fácil apontar o dedo aos outros...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D