Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sou Mais Eu...

Sou Mais Eu...

27.01.16

Ritanhês: estudando português...

soumaiseu

A minha petiz é barra a português. Sai aqui à mãezinha dela, letras tudo, números nem vê-los, a Rita Graças a Deus amanha-se melhor com os números do que eu, mas a praia dela é mesmo o português. É aluna da casa dos 90/95% e só não tira mais porque é distraída e dá erros que não acabam. Ontem estivemos a rever a matéria para o teste que é já amanhã. O que faço é pegar na listagem de conteúdos que a professora manda e vou picando um a um depois de confirmar que ela os domina. Chegamos à parte da formação do feminino das palavras terminadas em -ão. "E fácil!" pensam vocês... A verdade é que não é assim tão fácil. Percebi que havia ali hesitações e pú-la a fazer exercícios de uma gramática que comprei na Feira do Livro. Vejam o resultado:

Rita - irmão, irmã; anão, anã; leão, leoa; patrão, patroa...

Eu - Ok. E beirão?

Rita - Beiroa? Beirã? 

Eu - Bom, a forma correcta é beiroa, embora beirã também seja correcto mas menos usado, apesar de eu a usar mais, eu digo que sou beirã e não beiroa...

Rita - hum, está bem!

Eu - Matulão?

Rita - Matulã?

Eu - Não, matulona.... Pavão?

Rita - Pavona?

Eu - Não, pavoa, ok? Pavoa. Cidadão?

Rita- Cidadã (muito firmemente).

Eu - Muito bem, e solteirão?

Rita - Solteirã? Não... solteirona! 

Eu - Boa! E cirurgião?

Rita - Ci...rur...gi...ã?

Eu - Certo! 

Hoje já aprenderam qualquer coisinha comigo, certo?

 

26.01.16

Ritanhês: birras da manhã.

soumaiseu

Depois de espreitar como está o tempo na janela tenho o hábito de perguntar à Rita o que quer vestir. 

- Está sol, não está chover. Queres calças, vestido ou saias?

- Quero calças... - E vira-se para o outro lado ainda a dormir.

- Rita, levanta-te! Já passa das oito e um quarto. Vai fazer xixi e lavar a cara.

Lá se levanta ainda meio a dormir, com um olho aberto e outro fechado. Entretanto puxo as orelhas à cama, escolho a roupa e ponho-a em cima da cama. Ela volta, olha para a roupa e começa a fazer birra:

- Huuummm, eu quero saias... 

- Desculpa? Deves estar a brincar comigo... disseste-me que querias calças!

- Mas eu queria saias... - a chorar baba e ranho.

- Temos pena! Agora vais de calças! Tivesses pensado bem antes de me responderes... E não chores! Que eu não estou para te ouvir chorar... a não ser que queiras que eu te dê um bom motivo para o fazeres!

Lá se calou! A sensação que eu tenho é que ela faz agora mais birras do que quando tinha 3/4/5 anos. E eu que a ature... É como o caranguejo, em vez de andar para a frente anda para trás! Olha a minha vida, hein! Agora que já está mais crescidinha é que lhe dá para isto.... Mãe sofre!  

25.01.16

Hoje é um daqueles dias...

soumaiseu

... em que tudo me acontece. Adormeço. Ando a correr de um lado para o outro e começo logo o dia a partir o bule da cafeteira de filtro (sim, eu sei que devia estar a tentar eliminar o café da minha dieta mas beber café é o meu único vicio). Num reflexo automático tento segurar com a cafeteira na mão um pano de cozinha que ia cair para o chão e como resultado bati com a base do bule na pedra da bancada, foi-se logo embora o fundo, todinho. A Rita chega 10 minutos atrasada, cruza-se com a directora e apercebo-me que há uma troca de palavras entre as duas, a única vez que a catraia chega mesmo atrasada a valer dá logo de caras com a Chefe da escola, ninguém merece. Venho da escola vou tentar comprar o bule, a loja deveria abrir às 9.30h, não abriu, às 10h não abriu. Volto às três da tarde, estava fechada. Fico 10 minutos à espera, compro a porra do bule, 23 € de despesa, mais valia ter comprado uma cafeteira nova. Entretanto em casa, arrumo a tralha do Rancho que estava desarrumada por termos andado a cantar as Janeiras e descubro que me falta o Xaile preto que faz parte do meu traje. Corro a casa toda, reviro tudo, vejo e revejo, não o encontro, ligo ao marido, não sabe de nada, vou duas vezes ao carro, nada, pergunto no Grupo do facebook se alguém o levou por engano, ligo às pessoas, mando sms's, nada... F...se! Acho que perdi a merda do Xaile! Ninguém merece. É uma peça antiga, eu diria que quase que insubstituível... mas que grande #$%&*|#"$! Fico de trombas, zangada com o mundo. Vou buscar a Rita e a taralhoca da professora manda um papelinho com as datas dos testes, o primeiro é já quinta-feira! Só a mim! Mais alguma coisa para me chatear? Tinha de ser tudo hoje? Caneco! 

21.01.16

Cenas da vida de uma criança...

soumaiseu

Já vos disse que a professora da minha petiz tem 56 anos. Não é velha, mas também já não é nova e tenho para mim que o desgaste da profissão lhe retirou grande parte da paciência necessária para lidar com miúdos de 8/9 anos. Ora vejam:

  • Na segunda-feira a Rita diz-lhe que não se sente bem e que não tem fome para comer o lanche da manhã. A professora diz-lhe que está bem, não tem fome não tem de comer. Ok. Pouco tempo depois, no intervalo, a Rita continua mal disposta. Fala com uma empregada, a mais antiga, a mais idosa e a mais paciente de todas, que prontamente me liga e me aconselha a ir buscá-la. Entretanto fala também com a professora que desanca a miúda: "Não sei porque foste falar com a D. Céu, devias era ter vindo falar com a professora. E agora não é em 5 minutos que eu te mando os trabalhos de casa..." Eu, mãe, pergunto qual foi a parte que ela não percebeu quando a miúda logo ao lanche da manhã lhe disse que não estava bem...
  • Ontem a Rita não levou relógio de pulso. Nos intervalos costuma controlar o tempo restante para ir à casa-de-banho antes do toque porque sabe que a professora não gosta que vão a meio das aulas. Ora ontem, não levando relógio, a coisa não correu bem. Toca a campainha, a Rita vai para a sala, e logo a seguir pede para ir à casa-de-banho porque estava mesmo aflitinha. Reparem que é a primeira vez que isto acontece. Ainda assim, a Sra. Professora desancou outra vez a miúda. Lá a deixou ir à casa-de-banho mas não sem antes lhe dar um valente raspanete. Eu, mãe, pergunto, havia necessidade? 
  • O ritmo de trabalho dos miúdos não é o mesmo numa turma. Há os que trabalham demasiado rapidamente, os que fazem as coisas a ritmo normal (como é o caso da minha petiz) e os mais vagarosos. Ora por vezes, os rápidos e normais também se atrasam. A minha miúda anda constipada, ranhosa, sonolenta e preguiçosa. Atrasou-se nas contas de dividir e quando as foi mostrar à Professora esta considerou que já era tarde demais "Óh, Ana! É sempre a mesma coisa! Continuas a vir ter comigo quando está quase a tocar... blablabla". Resultado, a Rita trouxe para casa a ficha com as contas de dividir para as fazer e corrigir com a ajuda do pai. 

E isto é só parte do que se passa na sala de aula, porque não é só com a minha filha que estas coisas acontecem. Com tanto professor competente a precisar de trabalhar e nós.... 

19.01.16

Tcharam!

soumaiseu

Fiz a minha primeira pasta de leguminosas. Depois de me terem aliciado nos comentários com as pastas para barrar o pão e com húmus fui à net, retirei ideias e resolvi inventar. Cá está ela, a minha primeira "invenção" na cozinha: pasta de feijão frade com alho, azeite, sal e coentros, e vinagre de cidra. Tudo trituradinho e bem temperadinho ficou uma delícia. E todos comeram, até a petiz que no inicio disse que picava (por causa do alho) mas depois deixou-se ir no embalo do feijão frade que ela adora e comeu. Para primeira experiência não está mau, não! Vai uma dentadinha? 

IMG_20160119_180308.jpg

 

15.01.16

Mudanças alimentares.

soumaiseu

Ontem fui às compras e já mudei algumas coisinhas cá em casa. Trouxe bolachas integrais de sésamo e outras com ou sem adição de açúcar. Comprei margarina de soja (detesto produtos com soja mas até se come bem). Trouxe açúcar amarelo. Não encontrei lentilhas (com grande pena minha, mas vou procura-las aqui nos supermercados ao pé de mim). Trouxe uns cereais Granola (para variar o pequeno-almoço). E trouxe uma carrada de legumes frescos e congelados, favas, ervilhas, couves-de-Bruxelas. De resto, digo-vos que parecia um burro a olhar para um palácio, há tanta coisa na zona "viva" do supermercado que nem sabia por onde começar, fiquei com vontade dos tofus e seitans, mas achei melhor não nesta fase inicial. Para já é isto que vou fazer. Não posso mudar as coisas radicalmente cá em casa porque o pessoal colapsava. Mas vou fazê-lo gradualmente. O meu objectivo é adoptar gradualmente a alimentação macrobiótica porque me parece ser a mais equilibrada e adaptada a alguns dos hábitos que já temos (comemos por exemplo muitas leguminosas e pão integral ou escuro). Este mês quero deixar de consumir manteiga "verdadeira" e substitui-la pelo creme vegetal de soja, quero impor as bolachas integrais e com pouco ou nenhum açúcar, reduzir a quantidade de carne que comemos, e aumentar o consumo de legumes e fruta. Vou começar por fazê-lo eu e quero ver quem vem atrás. Hoje já não toquei na manteiga tradicional... Vocês que são "experts" nestas coisas digam-me lá a vossa sentença. Parece-vos bem?

15.01.16

Ainda o meu cão...

soumaiseu

Hoje encontrei na rua uma vizinha das traseiras com quem falo muito bem. Eu até gosto da senhora. Muito correcta, muito simpática. Contei--lhe do cachorro e ela respondeu-me muito rapidamente que já o deviamos ter feito há mais tempo porque "o animal estava muito velho..." Não gostei. Não espero que quem não tem animais perceba a minha dor e a saudade que tenho do meu cão, é preciso tê-los e amá-los verdadeiramente para entender esses sentimentos, mas entristeceu-me o comentário dela porque percebi a facilidade com que as pessoas se descartam dos seus amigos de quatro patas. Apeteceu-me perguntar-lhe quando é que a filha a ia pôr a ela a dormir uma vez que a sua idade já vai também avançada, mas não o fiz. Apesar de tudo é uma boa senhora. Mas fiquei triste. Nós, seres humanos, somos vergonhosos...

14.01.16

Em busca de informação...

soumaiseu

Segui o conselho da Vita C e fui à procura de saber mais... Não imaginam a quantidade de informação sobre Vegan, Vegetarianismo e Macrobiótica que existe por aí. É só querer ler e ter vontade de aprender. Este site por exemplo esclareceu-me muitas dúvidas. Estou francamente inclinada para o último tipo de alimentação, mudar é preciso. E aqui eu obtive algumas ideias de como começar. Vou fazer ainda mais pesquisas e depois vamos ver. Sabiam que existe um Instituto de Macrobiótica em Lisboa? Eu não fazia ideia. Site aqui

13.01.16

Coisas minhas.

soumaiseu

O vegetarianismo interessa-me. Sempre me interessou. Nos meus tempos de faculdade adorava ir almoçar à cantina para comer uma refeição macrobiótica. Se calhar a macrobiótica não tem nada a ver com o vegetarianismo mas a mim parece-me tudo muito igual (tenho de ir pesquisar na net). Gosto de legumes, de tofus e afins. Todas essas coisas me agradam. E sei que o consumo de animais tem as suas consequências não só a nível ambiental mas também na nossa própria saúde. Cá em casa come-se carne a mais. Todos gostamos e abusamos. Frango então nem se fala, e por isso dei comigo a pensar na quantidade de aves que morrem só para alimentar o nosso apetite voraz. Devia tornar-me vegetariana, pensei. Liga-me o marido (timing certo para eu o aborrecer com as minhas questões existenciais). Conto-lhe. Resposta: "Então já posso ir ver os jogos do Sporting sem me chateares?"... É mau! Muito mau! Eu explico-vos: quando ele vai ver o Sporting eu peço-lhe quase sempre para me trazer uma sandes de courato... Ninguém merece! Eu a tentar ter uma atitude nobre e ele aplica-me um golpe baixo! Verdade será que manter o vegetarianismo em terras de Cinfães é muito complicado quando nos põem na mesa pratos como cabrito e borrego assado em forno de lenha, painças, papas de sarrabulho, rojões, arroz de salpicão e moira, presunto... Será que posso ser uma vegetariana sazonal? Pois... também me parece que não....

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D