Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sou Mais Eu...

Sou Mais Eu...

29.10.09

As Histórias da Minha Avó...

soumaiseu

 

 

 

 

Ontem contei à minha Rita uma história que a minha avó me contava a mim e à minha prima e que fazia as nossas delícias... lembro-me dela sentada num trapeço, à lareira, com as suas vestes escuras e o seu ar cansado...

- "Avó! Conta-nos uma história!

- Não me lembro de nenhuma! - dizia em ar de desculpa.

- Vá lá avó! Conta! - Insistiamos...

- Ai a porra! Está bem! Qual querem? A da Velha, do Lobo e da Cabaça"?

 

E assim começava o conto:

 

A Velha, o Lobo e a Cabaça

 

Era uma vez uma vez uma Velha, muito velha, muito velha! Essa Velha tinha uma filha que tinha casado com um fazendeiro muito rico e que vivia muito longe. Um dia a filha teve um menino e mandou-a chamar para ir ao Baptizado. A Velha ficou triste. Estava muito velha, a viagem era muito longa, e tinha de atravessar o mato... Mas queria ver o netinho e então resolveu ir ao Baptizado.  Arranjou as coisas e lá foi ela.

Quando ia a meio do caminho encontrou um grande lobo que a queria comer. A Velha tentou fugir-lhe da melhor maneira que conseguia, e quando ele se preparava para a comer a Velha disse-lhe assim:

- Ai, Senhor Lobo! Não me coma! Por favor!

- Vou-te comer! - Respondeu o Lobo com voz cavernosa!

- Por favor! Sou pequena, muito velha, magra e rija. Estou a caminho do Baptizado do meu netinho... se não me comer agora quando regressar, venho de barriga cheia e mais gordinha...

O Lobo achou que era um bom negócio! Deixou a Velha continuar a sua viagem e ficou à sua espera no caminho, para depois a comer, já com mais carninha!

 

A Velha lá foi ao Baptizado. Viu o netinho e ficou feliz por isso, mas mesmo assim estava muito triste. Quando chegou a hora de regressar, despediu-se da filha entre lágrimas:

- Adeus, minha filha! Que sejas sempre feliz! Pois eu vou-me embora e nunca mais me tornarás a ver....

Sem perceber o que se passava a filha perguntou:

- Então, mãe? Porquê?

E a Velha contou-lhe a sua triste sorte e o que tinha acontecido pelo caminho...

Mas a Filha teve uma ideia. Ao pé delas estava uma carroça cheia de grandes cabaças. A filha pegou numa, entregou-a à mãe e disse-lhe:

- Quando chegar à parte do caminho onde vive o Lobo, a mãe mete-se dentro da cabaça, e fá-la rolar pelo chão...

 

E a Velha assim fez... Quando o Lobo viu uma cabaça a rolar obrigou-a a parar e perguntou com a sua voz furiosa:

- Ouve lá, ó Cabaça! Tu não viste por aí nenhuma Velha?

E a Velha de dentro da cabaça, com voz de trovão respondia enquanto rolava o mais depressa que conseguia:

- Não vi Velha nem Velhinha,

  Não vi Velha nem Velhão!

  Roda, roda Cabacinha,

  Roda, roda Cabação!

 

E assim a velha chegou sã e salva ao seu destino!

23.10.09

Mais um pouco de Ritanhês...

soumaiseu

 

A minha Rita está a crescer a olhos vistos... é cada vez menos o meu bébé e cada vez mais a minha menina! O Ritanhês também se encontra em vias de extinção. São cada vez mais frequentes as frases completas ainda que as palavras surjam pela ordem mais estranha possivel! Anda na frase de repetir tudo o que ouve... Canta que nem uma perdida! (Sai à mãe que anda sempre a traulitar!) Dança imenso! Agora com as idas ao Rancho ainda pior: enquanto eu e o pai damos passos desastrados na tentativa de aprender alguma coisa, a Rita fica por perto e não perde um passo que seja! Depois chega a casa, põe-se em cima da cama, chama-nos "Mamã, pápá! Achim... achim... achim...", (assim... assim) enquanto tenta reproduzir aquilo que nos viu fazer! Hilariante!

Mas o que eu quero mesmo deixar-vos aqui são apenas duas palavrinhas de Ritanhês que fazem as delicias dos meus dias:

 

- É a Pichichinha  (é "A Princesinha", os desenhos animados do Panda que a seguir ao Ruca são os mais que tudo da minha Catita)

 

- Ai! Minana! (Ai! Malandra! - A Rita usa esta expressão quando anda à procura de qualquer coisa e a encontra finalmente)

 

Já agora deixo-vos só mais uma da minha Rita: lembram-se do cão que em Agosto eu resgatei da estrada? O Minorca? Pois! Minorca era suposto ser o nome dele... a Rita chama-o de "Cão Miau"... agora cá em casa temos dois cães, o Cão Noddy (Doggy) e o Cão Miau (ex-Minorca)! Gosta de o ir passear à rua e é frequente as pessoas meterem-se com ela e perguntarem-lhe como se chama o cão. Deviam ver a cara de ponto de interrogação com que as pessoas ficam quando a Rita lhes diz o nome!

 

Bom fim de semana!

20.10.09

Senhoras e Senhores...

soumaiseu

 

Apresento-vos o meu novo vício:

 

Rancho Folclórico e Etnográfico da Casa do Concelho de Cinfães!

 

 Sim! Sim, é verdade! A minha humilde família passou a ir aos ensaios do Rancho! Como diz a Ana (a rapariga que nos ensina a dançar) "... ainda estamos com muita vergonha..." mas temos ido e até já vamos fazendo umas coisitas! Quem diria que depois de "velha" me daria para ir para um rancho! Pois é! "Nunca digas desta água não beberei!" Eu fartei-me de o dizer e olhem para mim a bebê-la toda até ao fim... e com gosto!

Mas vamos aos porquês: Já conhecia a Casa do Concelho de Cinfães uma vez que o meu sogro sempre a frequentou e até fez parte da Direcção. O meu marido foi "arrastado" para lá pelo pai e atrás dele acabei por ir eu! Os bailes são diferentes dos que fazem na minha aldeia e um pouco por todo o país, são feitos apenas com música tradicional da zona e por isso confesso que demorei a habituar-me! Entretanto a minha afilhada entrou para o Rancho Folclórico de Santa Quitéria de Meridãos... Sou uma Madrinha responsável e demasiado babada, e por isso passei a assistir a todas as actuações da "coisa mais linda da minha Madrinha"... e o bichinho foi crescendo... passei a gostar daquilo... passei a apreciar as danças... passei a ouvir as explicações que eram dadas entre uma e outra dança e começei a perceber que aquilo que eu estava a ver era muito mais do que folclore, eram as tradições dos antigos, a cultura passada de um povo de uma determinada região... E quando regressava a casa trazia na minha memória o refrão de "A Minha Saia Velhinha" que me acompanhava durante dias!

Soube em Julho que o Rancho da Casa do Concelho de Cinfães tinha ficado desfalcado em 3 pares. Com a eleição da nova Direcção, os pares derrotados abandonaram o rancho. Era preciso sangue novo, procuravam novos elementos... Passei o Verão todo a chatear o maridão, pedi ajuda à afilhada, e até a Rita deu o seu contributo, é que a miúda é fascinada por ranchos... E venci! Fomos os três para o rancho! A Rita é a nova mascote do rancho! Nós e mais uns quantos corajosos os novos desastrados!  Gosto do ambiente! Gosto das pessoas! Fartamo-nos de rir uns dos outros... dançar num rancho não é assim tão fácil como pode parecer à primeira vista... e alguns de nós não têm pés de chumbo, têm pés de escafandro! Ainda vai demorar um bom tempinho até que estejamos em condições de actuar em público... A Ana  não é maluca a esse ponto! Acho eu! Até lá ainda temos muito que treinar "A Tirana", dançar o "Fui ao Céu" e muito "Prim" para ensaiar!

15.10.09

Reencontro...

soumaiseu

 

Ontem fui com a Rita à Quinta Pedagógica, nos Olivais. Como sou cabeça de atum não me lembrei dos horários e quando lá cheguei as portas ainda estavam abertas mas os "mé-més" já tinha sido recolhidos... Para contentar a miúda que ficou muito infeliz levei-a a uns "a-às" (= baloiços) ali perto, que ela própria descobriu quando por lá passamos com o carro... Quando vinhamos embora, cruzei-me com uma senhora, cuja silhueta me fez lembrar alguém... tinha uma forte cabeleira loura, cheia de volumosos caracóis, uma magreza estonteante e uma andar demasiado caracteristico... os tiques ainda eram os mesmos! Tinha sido minha professora de Ciências, talvez no 7º ou 8º ano do liceu... chamava-se Conceição... Não sei bem porquê mas fui falar com ela...

 

- Desculpe, posso fazer-lhe uma pergunta? Foi professora de Ciências, não foi?

E com um sorriso que eu tão bem recordava respondeu-me:

- Fui sim!

- Fui sua aluna!

- A sua cara não me é estranha... Como é que se chama?

- Conceição, como a professora!

- Ah! Pois... Eu também me chamo Conceição. É sempre agradável encontrar alguém que se lembra de nós... estou reformada desde o ano passado...

- Fez bem! Chegou a hora de descansar... ser professora é muito esgotante!

- Foram muitos anos... Também é professora?

- Fui! Dei aulas de inglês num colégio particular durante um ano e não gostei da experiência. Acho que ser professor é muito complicado... é preciso gostar-se muito... e o desgaste é muito grande... para mim, por muito que um professor ganhe, não há dinheiro nenhum que pague o facto de termos de aturar a má educação dos filhos dos outros...

- Pois não! Mas lembra-se de mim e isso é muito agradável!

 

O que eu não lhe disse é que me lembrava dela pelos motivos errados... lembrava-me dela por muitas vezes ter chegado a casa e ter comentado com  a minha mãe "Coitada da Stora de Ciências, os meus colegas fazem-lha a vida negra!..." Ainda me lembro do gosto que ela tinha por ensinar... na paixão que empregava quando escrevia no quadro... quando nos tentava transmitir os seus conhecimentos... mas o que os meus colegas viam não era essa paixão... viam antes os tiques, a magreza exagerada, o imenso cabelo encaracolado... Claro que não lhe disse que a imagem que guardei dela era de uma professora fraca, com dificuldades em impôr a ordem na sala de aula, demasiado nervosa e afectada pela impertinência dos alunos que tinha à sua frente... Claro que não lhe disse que me lembrava dela pelo sentimento de pena que me fazia sentir... Quis poupá-la a essa tristeza... tenho a certeza de que não deve de haver por aí muitos ex-alunos a dirigir-se a ela para a cumprimentar... Posso ter sido uma das poucas a fazê-lo!

 

"Mas lembra-se de mim e isso é muito agradável!"

Hei-de lembrar-me sempre de si!

 

11.10.09

El Torito!

soumaiseu

 

A Rita tem um quisto num olho... desta vez é um na palpebra inferior... não sei bem o nome técnico da coisa, mas basicamente é um torçolho que em vez de desaparecer ao fim de X tempo, se tornou num caroçito...  uma espécie de borbulha interior que ainda não drenou... Já não é a primeira vez que lhe aconteçe. Ainda assim falei com o Pediatra e o tratamento também já é nosso conhecido! Estamos a gotas e a pomadinha.. e qualquer tentativa de lhe pormos os medicamentos transforma-se numa autêntica Tourada! Estrebucha, torce-se toda e chora que nem uma perdida! Temos de ser dois Toureiros para um único Touro e assim que sente o remédio no olho vai a correr tentar limpar com a mão... se lhe seguramos as mãos vem esfregar-se no que estiver mais perto! E depois ainda protesta:

"Mamã, Ita não gota dito! 

08.10.09

Doces momentos!

soumaiseu

  

 

A Rita tem estado com febre... acorda-me de noite porque tem sede:

 

- Mamã! Aia!

E eu levanto-me e vou às escuras até à cozinha, aos zigue-zagues pelo corredor, buscar um copo cheio de água fresquinha...

- Tanta aia!

- Sim! É um copo cheio!

..........

- Queres mais, amor?

- Não!

 

Arrumo o copo na mesinha de cabeceira e deito-me ao seu lado, à espera que o soninho venha. É então que a Rita me põe a mão na minha cara, faz-me festinhas com a sua mãozinha tão pequena, quente e macia, sorri e diz-me:

 

- Mamã?! Ti! (Mamã, gosto de ti!)

 

E então, todo o meu sono desaparece, todo o meu cansaço se esfuma no ar denso da noite. E todo o meu coração se enche orgulho!

E não preciso de mais nada...

05.10.09

Às vezes apetece-me morder...

soumaiseu

 

No casamento da X_ e do R_, três conversas com uma ex-colega de trabalho, daquelas pessoas que não temos pena de não voltar a ver... daquelas que acham que sabem sempre mais do que os outros e que pensam que são pessoas com imensa graça...

 

******

Eu - Olá! Estás boa? Já viste a X_? Está gira não está? Reparaste na maquilhagem?

Ela- Sim, está o máximo!

Eu - Está não está? Fui eu que fiz!

Ela - (Com ar de troça e voz de falsete) Ah! Pois é! Quando estavas lá na Vodafone passavas a vida a dizer que tinhas uma curso de maquilhagem e que se a gente quisesse nos davas uns truques e nanana, nanana....

 

 Pensamento (sou uma pessoa educada  e nestas situações prefiro não descer dos saltos e manter-me na minha posição, lá em cima, com outros cá bem em baixo...): Pois é, minha linda! Afinal de contas eu não andava só a gabar-me, não passava só a vida a dizer que tinha... eu efectivamente TENHO um curso de Maquilhagem Profissional, e sou muito, muito boa naquilo que faço! Sou efectivamente boa! E a prova disso está ali, na X_. Está incrivelmente bem maquilhada, linda e fabulosa! E tudo graças a mim e aos meus dotes "artisticos"...Lamento desiludir-te!

 

 Eu - Pois! Como vês não era mentira nenhuma!

 

 

******

Ela - A tua Rita é enorme!

Eu - Pois! O pai também não é pequeno e os avós de ambas as partes também não... Há muita gente grande na família! É natural que ela seja altinha!

Ela - Bem, mas a miúda é enorme!

Eu - ...

Ela - Mas é mesmo grande!

 

Pensamento: OK! Já me estás a irritar! A miúda é grande! Pois é! E então? Antes grande e linda do que minorca e atarracada como a tua, não?

 

******

 

E a máxima das máximas; referindo-se à minha Rita:

Ela - E ela fica com quem?

Eu - Comigo e com a minha mãe... É a vantagem de trabalhar em casa!

Ela - E não vai para a creche?

Eu - Não! Não é preciso! Quando tenho de sair ela fica lá em casa com a avó!

Ela - E como é que ela se dá com os outros miúdos?

 

Pensamento: RRRRRRRRRRR!!!!! OK! Já foste longe demais! Quem foi que te disse que os miúdos TÊM mesmo de ir para a creche? Eu nunca fui pra a creche e não morri! A creche é uma coisa relativamente recente! Antigamente não havia creches! Mais! Essa ideia de que a creche é fundamental para as crianças começa a irritar-me! Segundo os psicólogos a creche só é realmente benéfica a partir dos três anos. Até lá o ideal é que os miúdos fiquem com a mãe. O problema é que as mães de hoje têm trabalhos que não se conciliam com os filhos! Eu tenho a vantagem de trabalhar por conta própria. Por isso qual é o problema? Quem foi que te disse que a minha filha por não ir à creche é um bicho do mato? Não a vês aí a brincar com as outras crianças, inclusivé mais velhas do que ela? Não tens mais nada que fazer? E se fosses mudar a fralda à tua que o cheiro já chega aqui a este lado da mesa?

01.10.09

Mais uma da Ritinha só para a Tia Ana!

soumaiseu

 

Ita Atita! Ita Atita! Ita Atita! Ita Atita!

- O quê amor?

- Ita Atita! Ita Atita!

- ?????

- Ita Atita!

- Ah! Já percebi! Rita Catita!  Quem é que chama Rita Catita à Rita?

(Com um grande sorriso)

- O Pêdo! 

- E quem é a mamã do Pedro?

- Ana! (com um sorriso ainda maior!)

 

Pronto! Não há nada a fazer! Os putos adoram-se!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D